Mardi déguisé en Printemps

Publié le par Rosario Duarte da Costa

 

 

 

 

 

Mardi déguisé en Printemps

Diga-se que é o primeiro dia primaveril desde o início de Maio.

Frio de manhã, quente de tarde mas sectionado por um vento

vindo do sul que nos assusta.

Em frente do meu apartamento, a pinheirada abre os olhos e fica

pasmada de ver dançar as outras árvores.

É!

De toda a maneira aqui em França, anda tudo num reboliço. A política direitista que enerva os que estão no poder, a política do

Governo que se desentende lá no cimo. E a história de ontem

com a festa do Paris Saint Germain, que fêz explodir uns e outros,

devido aos vadios que atacaram a polícia e, partiram vidros ou,

desvalizaram os comércios no centro de Paris.

Diga-se que estamos também em crise na Europa. E que o Presidente da República quer mostrar que a França é capaz de

reduzir a dívida do País. Para poder contentar a Europa e nela a

Dona Merkel, está a preparar uma série de medidas que descontentam a população. Como as reformas ou, o trabalho...

Então há a Madame Marine Le Pen, que tenta aproveitar-se da

situação, enquanto o resto da direita grita para que ponham o

Ministro do Interior à porta.

Engraçado. Como se no tempo do Presidente Sarkozy tudo

fôsse côr de rosa...

Com isto tudo a população anda desmoralizada. Europa o quê?!

As Empresas deitam fora empregados por centenas ou milhares:

como em Lyon, ARKEMA e Key One ou, o INP (Instituto Nacional do Petróleo) – este em grande dificuldade de recherche por causa

da diminuição das subvenções...

Ou, Virgin Megastore qui brade ses magasins dans toute la

France devant des salariés soumis bientôt à un Plan Social.

Nestas condições, sente-se o peso do que vai na cabeça das

pessoas.

Sim!

 Rosario Duarte da Costa

Copyright

14/05/2013

 

Commenter cet article