Marché Médieval à Alentejo "Almodôvar"! (Avril 2010)

 

Merci mon ami. Je sais que j'ai trop tendance à parler de "chez moi",

là, dans l'uterus de ma terre...

Mais, quand l'information me vient de mes amis je ne l'efface pas. Au contraire, je publie.

Avec une grosse bise.

Rosario Duarte da Costa

13/04/2010

 

 

In :"facebook"

 

Mercado Medieval

Type :
Heure de début :
vendredi 16 avril 2010, à 16:00
Heure de fin :
dimanche 18 avril 2010, à 22:00
Lieu :
Almodôvar

Description

Dia 16 de Abril
16h - Arruada musical pelas ruas e ruelas do burgo
- Leitura da Carta de D. Diniz de 1285 e abertura do mercado.
- Mostra de armas apeada pelos jovens escudeiros de Almodôvar.
- Visita do meirinho e do almotacem às tendas dos mercadores e mesteirais.
- Comeres das três culturas e dos três credos nas tabernas do mercado
- Recepção aos visitantes do Reino do Algarbe com danças mouriscas, encantadores de serpentes, cantares sarracenos ao som do alaúde e jogos de destreza e perícia;
- O enamoramento de Abdulah Al’ Mustapha pela filha do alcaide;
- A recusa do alcaide em dar a mão da sua filha;
- O toque a rebate e a chegada dos guerreiros de Abdulah; breve escaramuça entre a guarnição de Almodôvar e os guerreiros de Abdulah;
- O rapto da Princesa e o seu pejamento por Abdulah;
- O perdão do alcaide;
- Festejos e danças à desgarrada;
- O cerimonial do casamento mouro, rituais e provas de destreza; danças do ventre e danças sufi; o encantador de serpentes e os contadores de histórias
23h – Espectáculo de malabares de fogo a partir do imaginário fantástico da Idade Média
Dia 17 de Abril
12h - Arruada pelo Burgo e Autos de abertura do Mercado na praça;
- Visita do Meirinho e do Homem da Vara para às Tendas de Mercadores, Almocreves e Carroças de Bufarinheiros;
- O Arauto anuncia a Ordem do Alcaide de aprestar todos os homens válidos para a guerra a mando de El-Rei D. Diniz;
- Treinos de combate pela milícia de Homens na Praça de Armas;
- Comeres da caça e beberes da pipa nas tabernas do mercado;
- Adestramento de falcões e águias;
- Treinos com Arco para a Caça de Montaria;
- Construção de máquinas de guerra pelos soldados e carpinteiros;
- O contador de histórias narra a história de D. Geraldo Geraldes e da presúria dos vários Castelos aos Mouros;
- As melodias e trovas dos Menestréis e Trovadores nas sacadas dos varandins;
- As bailias e as danças ao som da gaita-de-foles nos terreiros da praça;
- A boa chegada dos Romeiros e Peregrinos de Santiago de Compostela e seu agasalho;
- Comeres tradicionais e beberes de mão-cheia nas tabernas do burgo;
- Desaguisado entre fidalgos brigões vassalos de D. Diniz e alguns cavaleiros andaluzes vassalos de El-Rei de Leão, na taberna das Alcoviteiras e invocação do Juízo de Deus na Baforda de Armas;
- Aferição dos Pesos e Medidas; fiscalização das Tabernas e Vinhos pelo Almotacem; certificação dos Mesteirais e Mestres de Ofícios e Artes pelo Almoxarife; ronda pelo Mercado dos Beleguins e Aguazis;
- Mudança de turno nas Atalaias da praça;
- O Arauto anuncia a todos a chegada de D. Diniz;
15h - Cortejo pelas ruas a receber El--Rei D. Diniz e a sua mui distinta comitiva;
- Adestramentos de Falcoaria para a caça altaneira e corridas de burros aguadeiros;
- Danças e folias com Saltimbancos e Menestréis;
- Comeres fartos e beberes frescos nas tabernas da Feira;
- Os mouros do Reino do Algarbe, chegados na véspera aprestam-se a prestar vassalagem a El-Rei e juram dar a vida para o defender; a festa sarracena com danças do ventre e a arte do encantador de serpentes;
- Assédio ao burgo por uma mesnada do Reino de Leão e Castela; cerco leonês com engenhos de guerra e escaramuças ao longo da muralha; batalha final e vitória dos infanções almodovarenses e dos cavaleiros-vilões do termo de Beja. El-Rei manda recado a seu avô, D. Afonso X para que honre o tratado de Badajoz e o tratado de Alcanizes.
23h – Concerto de Menestréis: os três Credos e as três Culturas e encerramento do 2º dia de Mercado.
Dia 18 de Abril
12h – Mercadores e artesãos iniciam as suas actividades de comércio;
- Visita do Homem da Vara às Tendas de Mercadores, Almocreves e Carroças de Bufarinheiros para aferição dos Pesos e Medidas;
- Fiscalização das Tabernas e Vinhos pelo Almotacem; certificação dos Mesteirais e Mestres de Ofícios e Artes pelo Almoxarife; ronda pelo Mercado dos Beleguins e Aguazis;
15h - Cortejo Régio com acompanhamento do clero, da nobreza, dos mestres de ofícios e dos servos da gleba;
- A companhia de Bufões irrompe na praça e representa o Auto das três filhas do Imperador de Leão onde se narram as peripécias dos três condes Francos, D. Raimundo, D. Henrique e D. Fernando Mendes que vieram às Hespanhas para combater mouros em busca de rendosas honrarias vindo a casar com três filhas de D. Afonso VI;
- Comeres da caça, viandas da corte e beberes suaves nas tabernas do mercado;
- Festejos e folguedos, bailias e folias com saltimbancos e histriões;
- Anúncio régio do Couto de Homiziados com o intuito de repovoar o termo;
-Adestramento de Falcões e Águias para a Cetraria;
- Torneio de cortesia, em preito de vassalagem a D. Diniz e adubamento de novos Cavaleiros; cerimónia de homenagem a D. Diniz com comeres de antanho em temperos de ervas aromáticas, vinhos de cidra e beberagens de mosteiro; ~
- Juízos de malfeitorias, desmandos heréticos e possessões malignas;
- Intrusão castelhana em fossado e sua retirada honrosa após pagamento de coima pelos desmandos praticados;
- Festejos populares e as danças à desgarrada; trampolineiros de arremedilhos, malabaristas e acrobatas mostram as suas habilidades no terreiro; os cânticos gregorianos e as vozes dos frades; danças da corte e danças do terreiro;
- Anúncio dos banhos de D.Diniz com a Infanta de Aragão;
- Saltimbancos e Jograis contam histórias e cantam trovas na representação de farsas e mistérios;
- D. Diniz concede Carta de Alforria aos Mouros cativos; Partida de El-Rei para Beja.
22.00h – Autos de encerramento da Feira e lavagem dos cestos e almotolias.
www.cm-almodovar.pt