Sempre gostei de colecçionar!

Publié le par Rosario Duarte da Costa

Banco de Imagem - lei, livro, biblioteca. fotosearch - busca de fotos, imagens e clipart

 

Sempre gostei de colecçionar!

 

Sim. Sempre fui uma grande consumidora de livros, de selos novos

e usados, de envelopes vindos do mundo inteiro. Moedas e, velhas chaves também!

Passei horas e horas com eles, limpando e arrumando, e cada vez

que parava a vê-los, ficava prostrada, diante de novas releituras, e

de novas descobertas!

Porém, com o tempo tudo parte. Como as pequenas tabernas nas aldeias, as pequenas lojas das ruas.

Estamos numa outra era. Dos selos auto-colantes, dos euros e, dos

livros electrónicos...

E penso: como tudo mudou!

Da rádio e do gravador, este último (com pistas e cassetes) depois, à televisão –que me durava à volta de 15 anos, e passa a menos de um terço-, com o magnetofone, passámos ao CD e à chave USB e, fiquei

aqui com caixotes em cartão cheios, que não consigo deitar fora, por sentir que seria um certo desrespeito pela matéria prima e, pelos artistas!

Mas, que desperdício em nome da evolução. Que desgaste, nas matérias primas, que até me sangra o cérebro.

E, tendo sido sempre uma grande consumidora disso tudo, fico apalermada, vendo como é que eu pude aderir assim, ao sistema!

Rosario Duarte da Costa

Copyright

04/02/2013

 

www.olhares.com

 

Use o cartão A hipnose do vazio . POR VEZES Barra da Lagoa II Cemiério Militar Americano - Hamm Rua do Arco de Cima | Lx no cair da tarde... o céu e outros lugares Não há campainha. Pausas Open the door to time travel 1 FOTO POR DIA - 028/365 Rápido... tenho de apanhar o último barco Crónicas sobre o Amor II Os Pássaros (Alfred Hitchcock, 1963) (remake) O TEMPERO DA VIDA O ELÉCTRICO As notícias que eram de ontem. Mortalhas de Animalices Enredadas Vitamina as time goes by.. Completo desatino! Olhar ENCONTROS E DESPEDIDAS FANTASMA DA FLORESTA AMANHÃ "SURFO" OUTRA VEZ =))) Homens e redes Passagem pela luz . on the run A calma do meu Porto! ...s/t... Fé ENCONTROS E DESPEDIDAS Homem e rede

 

 

Publié dans Dialogues

Commenter cet article