Poema incoerente!

Publié le par Rosario Duarte da Costa

As 4 rosas 

Auteur des Photos sur cette page: "olhares.com"

Layer´s

Poema incoerente!

 

O nome diz-se

a chuva escorre

pela tua cara

deslizando p’ro mar

da tua memória futura.

E o mar é total –absoluto-

como uma lua cheia,

boiando no céu

do nosso olhar...

o lenço seca

os olhos molhados,

e o pensamento nada

nos lençóis amarrotados,

noutras noites já gastas

no meio doutros tempos.

Fanaram as flores:

os amores perfeitos

e, os imperfeitos.

Fanou-se a alegria

e a esperança,

ficáram os muros

folhas secas rampantes

como aquelas lesmas

que entram na dança!

Rosario Duarte da Costa

Copyright

15/03/2012

Turn the corner

Publié dans Entre nous!

Commenter cet article