Naquela praia!

Publié le par Rosario Duarte da Costa

 

 

Naquela praia!

 

ali na praia

aquele beijo

 foi talvez desejo

ou impressão livre

de um fragmento,

-como um conforto-,

ou um poema

escrito no ar.

parecia um ai,

talvez um grito

mergulhado no mar

talvez soluço,

enrolado em algas

levantando espumas

para escrever palavras.

um beijo gemido

resguardado nos lábios,

e sede ainda

de nos sentirmos

por entre um beijo

com ais e uis,

-fragmento de beijo-

completando o puzzle,

naquela praia

onde nos deitámos!

Rosario Duarte da Costa

Copyright

10/03/2012

Commenter cet article