Crónicas do tempo! (ao escritor Eduardo Pita)

Publié le par Rosario Duarte da Costa

REDEMOINHO ...

Auteur ducaC"olhares.com

SEMPRE ...
Crónicas do tempo!

 (ao escritor Eduardo Pita)

 

Há destas coisas que dóiem, mesmo quando pensamos que temos

a força de Hércules!

 

Havia uma senhora (quase menina), que tinha um filhinho e,

estava prestes a ter outro...

Durante os últimos meses da gravidez, ela saía do emprego

(à hora do almoço) e, ía ter com a mãe ao hospital, fazendo a

mesma coisa à tardinha, para a acompanhar porque, apesar dos

seus 47 anos, a mãe tinha um cancro generalizado.

Foram quatro meses horríveis...

Portanto, no dia em que a mãe faleceu, parecia ter sido uma pausa.

Como um alívio!

Vestiu-se de calças pretas e, túnica e chapéu doirado (a côr dos

trigais), para o enterro. Foi!

Passado pouco tempo, partiu o pai com uma hemorragia cerebral.

Tinha a mesma idade...

Quando o filhinho nasceu, o sofrimento néo-natal tinha feito

da criança um deficiente. Foi!

E, essas feridas dóiem tanto... Durante anos e anos, ela sonhava

com quem tinha perdido!

Rosario Duarte da Costa

Copyright

04/10/2012

UM PRESENTE ...
 

Publié dans Mère! Mãe!

Commenter cet article