Canção: Luís de Camões!

Publié le par Rosario Duarte da Costa

Quand la vie me devient fade,

et quand enervée je ne sais plus quoi faire...

je retourne vers mon frère si lointain

pour que lui m'ouvre toute sa main!

Rosario Duarte da Costa

 

 

Canção

 

Manda-me Amor que cante docemente

O que ele já em minha alma tem impresso,

Com pressuposto de desabafar-me:

E por que com meu mal seja contente.

Diz que ser de tãos lindos olhos preso,

Contá-lo bastaria a contentar-me,

 Este excelente modo de enganar-me

Tomara eu só de Amor por interesse,

Se não me arrependesse,

Com a pena o engenho escurecendo.

Porém a mais me atrevo,

Em virtude do gesto de que escrevo;

E se é mais o que canto que o que entendo,

Invoco o lindo aspeito,

Que pode mais que Amor em meu defeito.

 

...

Luís de Camões

In: Versos e alguma prosa (segue a edição da Editorial Inova 1972 no Porto)

Rosario Duarte da Costa

Copyright

 

Publié dans Auteurs Lusophones...

Commenter cet article