Ana luisa Amaral: Prémio Antonio Gedeão 2012! Prix Antonio Gedeão 2012!

Publié le par Rosario Duarte da Costa

 

 

Ana luisa Amaral

Editions Don Quixote

 

 

Je voulais remercier la poétesse portugaise Ana luisa Amaral,

pour son oeuvre au service de la Littérature et de la Culture

Portugaises.

Elle vient de recevoir le Prix Antonio Gedeão 2012, et je suis

heureuse qui est professeur associé à l'université de Porto, porte

la marque de l'émancipation de la femme dans un monde machiste,

et les ailes de la liberté dans un monde pas toujours libre.

Poétesse de grande talent, elle mérite être inscrite à lettres d'or,

dans le panorama de la littérature portugaise.

Merci, pour votre travail, au service de la lusophonie, Ana!

Rosario Duarte da Costa

Copyright

10/10/2012

 

   

http://jpn.c2com.up.pt/2008/02/22/poesia_ana_luisa_amaral_com_novo_livro.html

Poesia: Ana Luísa Amaral com novo livro
Ana Luísa Amaral nasceu em 1956, em Lisboa
Foto: DR

Poesia: Ana Luísa Amaral com novo livro

Marcadores: ,

"Entre dois rios e outras noites" compila poemas e passagens de prosa.

Uma lisboeta a viver em Leça da Palmeira

Ana Luísa Amaral nasceu em Lisboa, em 1956, e vive, desde os nove anos, em Leça da Palmeira. É professora na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e autora de nove livros de poesia e dois livros infantis. A sua poesia encontra-se traduzida em várias línguas.
A dualidade entre espaço e tempo é a base de "Entre dos rios e outras noites", o novo livro de Ana Luísa Amaral. Os poemas reunidos na obra reflectem algumas das vivências mais marcantes da autora, como a sua passagem de Lisboa para Leça da Palmeira, que deu lugar à alusão "entre dois rios".

A apresentação do livro, esta quinta-feira, no Porto, esteve entregue a amigos pessoais da autora. Rosa Maria Martelo caracterizou a obra de Ana Luísa Amaral como "curta e brilhante". "Entre dois rios e outras noites" é uma compilação de poemas, incorporando também passagens de prosa.

Após a publicação de nove livros de poesia e dois livros infantis, Ana Luísa Amaral afirma não sentir maior dificuldade no processo criativo, "apenas a normal angústia da escrita".

O Prémio Literário do Casino da Póvoa, que recebeu em 2007, foi uma motivação para a autora, mas não a levou a escrever mais. Ela explica: "A minha necessidade pela escrita é uma paixão", afirmaafirma.

Paulo Eduardo Carvalho, juntamente com a autora, recitourecitou alguns dos poemas do novo livro  

www.esquerda.net

Ana Luísa Amaral galardoada com Prémio António Gedeão

 

A escritora Ana Luísa Amaral, docente da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e investigadora do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, é a vencedora da primeira edição do Prémio Rómulo de Carvalho/António Gedeão, atribuído pela FENPROF.
O livro de poesia Vozes (Dom Quixote, 2011) foi escolhido por unanimidade pelo júri do concurso, que destaca a “singularidade e grandeza do texto”.
 

A obra de poesia Vozes (Dom Quixote, 2011) foi escolhida, por unanimidade, pelo júri do concurso, que destaca a “singularidade e grandeza do texto”. Para além de Paulo Sucena, da FENPROF (Federação Nacional dos Professores), integraram ainda o júri José Manuel Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Escritores (APE) e a escritora Lídia Jorge, ambos docentes universitários.

O prémio, no valor de 7.500 euros, é destinado a docentes e ex-docentes e resulta de uma parceria entre a FENPROF e a SECRE–Corretores de Seguros. A cerimónia de entrega do galardão deverá ocorrer ainda durante o mês de Outubro.

Natural de Lisboa, Ana Luísa Amaral é licenciada em Germânicas e doutorada em Literatura Norte-Americana pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde é professora associada de Literatura e Cultura Inglesa e Americana.

Para além dos inúmeros ensaios, artigos e obras e de poesia, é autora de diversos livros de poesia e literatura para a infância e está representada em diversas antologias portuguesas e estrangeiras.

Em 2007, venceu o Prémio Literário Casino da Póvoa. Em 2008, recebeu o Grande Prémio de Poesia da APE (Associação Portuguesa de Escritores) pelo livro Entre Dois Rios e Outras Noites.

Em 2009, Ana Luísa Amaral foi mandatária da candidatura do Bloco de Esquerda às eleições autárquicas, no Porto.

www.bibliotecario de babel.com

 

Três poemas de Ana Luísa Amaral

CONSTELAÇÕES

Usamos todos a ilusão
de fabricar a vida:
história, constelações
de sons e gestos

 



ENCENAÇÕES E QUASE VOOS

Uma luz construída
ilumina
esses santos,
cada um sem o halo,
mas pombo circundante
na cabeça

 



UMA COISA SEM TÍTULO E APÓCRIFA

Um Moisés
decepado
segurando nos dentes
bordão curto demais
para nascente

 

 

[in Se fosse um intervalo, Dom Quixote, 2009; um livro que chega às livrarias na segunda-feira, dia 14]

Prémio de Poesia António Gedeão 2012

Foi divulgado em Lisboa (26/04/2012) o regulamento do Prémio de Poesia António Gedeão 2012, iniciativa da FENPROF que conta com o patrocínio da SECRE - Corretores de Seguros.

Clique para ampliar

Participaram, nesta breve sessão de apresentação: Mário Nogueira, Secretário Geral da FENPROF; Paulo Loureiro,  Presidente do Conselho de Administração da SECRE; e Paulo Sucena, antigo Secretário Geral da FENPROF, homem de letras, que presidirá ao júri do concurso em representação da Federação.

A escritora e professora Lídia Jorge e o Presidente da Associação Portuguesa de Escritores (APE), José Manuel Mendes, docente da Universidade do Minho, também integram o júri.

"Trata-se", como sublinha uma nota de imprensa entretanto divulgada pelo Secretariado Nacional da FENPROF, "de um Júri de elevada qualidade que garante critérios também de grande exigência. Este prémio tem um valor de sete mil e quinhentos euros (7.500 euros), sendo o vencedor divulgado em cerimónia pública a realizar em Outubro de 2012, integrada nas comemorações do Dia Mundial do Professor."

"Para a FENPROF esta é uma iniciativa de grande importância. Enquanto maior e mais representativa organização sindical de docentes e investigadores em Portugal, à FENPROF colocam-se mais e maiores responsabilidades na promoção e valorização dos docentes e de toda a sua atividade. Escrever é, claramente, uma atividade que os professores desenvolvem por razões de ordem profissional, mas igualmente fora do exercício da sua profissão. Foi com a intenção de valorizar essa atividade que a FENPROF, em parceria com a SECRE, decidiram criar este Prémio Literário", conclui a nota que chegou às redações. / JPO

Consulte o regulamento em anexo.

Clique para ampliar

Clique para ampliarFotos: J. Caria


Publié dans Auteurs Lusophones...

Commenter cet article