a vida é sempre sopro e movimento... (A minha poesia)

Publié le par Rosario Duarte da Costa

"Azul Imenso" 

Auteur des Photos sur cette page: Agostinho Russo"olhares.com

 

"Mother Moon" 

 

a vida é sempre sopro e movimento...

 

a vida é sempre sopro e movimento...

desde o primeiro dia, até ao último,

respira-se, sente-se, escreve-se, diz-se,

com impulsividade ou calma; devagarinho ou,

                             em plena exaltação,

repentinamente, sai tudo o que vai lá dentro,

num bater seco ou fino, do coração.

e vê-se, ou lê-se tudo o que salta lá no fundo

como se lê ou vê, tudo o que paira no ar.

e, é num movimento rápido, ou num lento movimento

que se sobem e descem as escadas da vida,

no meio de poeiradas ou de finas areias.

róiem-se assim primaveras, verões, outonos e invernos,

por entre os dias e as noites que se encontram...

e as horas calam o seu solfejo, quando abrimos a boca

num desejo de gritar, mais alto do que o céu inteiro.

 

a vida é sempre sopro e movimento...

num encontro que se fêz ou se desfêz.

num beijo roubado ou oferecido,

entre bocas coladas e satisfeitas,

ou contrariadas quase liquefeitas.

num olhar trocado num só instante,

no roçar de mãos por mero acaso,

e no sentir de um cheiro que nos apraz

no momento em que inesperadamente

                                   se sente.

 

a vida é sempre sopro e movimento...

Rosario Duarte da Costa

Copyright

26/08/2012

 

"Multidão"
 
 

Commenter cet article